PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO
Rua Pedro Caboclo Alvarenga- Conjunto Arsênio Alves- Boa Ventura- Paraiba- Brasil

"Criança Evangelizada Hoje, Homem de Bem Amanhã"

PROGRAMA PENSE NISSO

PROGRAMA PENSE NISSO
PROGRAMA PENSE NISSO . De segunda á sexta, 17 horas . Na Rádio Boa Nova de Itaporanga- CLIQUE NA IMAGEM E OUÇA A RÁDIO

A JURISDIÇAO DIVINA

A JURISDIÇÃO DIVINA

( Reynollds Augusto)



Na “madrugada” da vida Deus criou os espíritos, que somos todos nós, simples e ignorantes. Esse estágio primevo indica que não há distinção entre seus filhos e que todos, absolutamente todos, para se libertarem do ego imaturo, precisam passar por inúmeras experiências de aprendizado rumo à evolução. Nada de existir a categoria dos anjos e a nossa; de filhos que estão submetidos a toda sorte de dissabores para se purificar. É por isso que não existem privilégios e todos nós estamos "presos" à jurisdição divina que tem como princípio básico a lei de causa e efeito. Essa jurisdição nos impulsiona a seguir em frente e nos impele à estrada certa, como aquele pastor do evangelho que ao identificar que uma de suas ovelhas se perdeu, foi buscá-la no “vale da morte” e a conduziu para o bando. A lei natural não nos deixa fugir do destino para o qual fomos criados, a felicidade; e Deus não nos deixa sozinho a caminhar na estrada da vida, como um pai prestimoso que se vê feliz, com a felicidade do filho e procura orientá-lo. E na realidade, na realidade, todos nós um dia seremos anjos, como diz a música espírita. O amor ou a dor nos encaminhará para esse destino e o meio para se atingir esse fim é escolhido por nós, pois “a semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória”. Mas no momento derradeiro, todos nós “seremos anjos” e encontraremos essa tal “salvação” que as igrejas tradicionais bradam por aí.



Na academia enfrentamos inúmeras teses sobre os fundamentos do direito. É uma problemática filosófico-jurídica e que ainda hoje, nos meios acadêmicos, não redundou em consenso. São teorias e mais teorias, mas isso é bom e faz as mentes pensarem e evoluírem para chegarem à conclusão pertinente. Segundo uns, com base na proposta de Platão, considerada em seus diálogos memoráveis, o fundamento do direito é a vontade dos mais fortes ou dos mais astutos; para outros é a aliança dos mais fracos se prevenindo contra os abusos da força; outros defendem que é combinação ou ajuste dos interesses e há aqueles, a quem eu me somo, apesar de ser intitulado de tese ingênua, o Direito objetiva trazer a ordem e a felicidade geral, a segurança e a paz com base no primado da justiça, que apesar de ser subjetiva implica em “fazer aos outros o que queríamos que nos fizessem”, dizem os imortais



O fato é que ainda estamos em fase embrionária e tudo que experimentamos no aspecto social ainda está capenga, em fase de aprimoramento. A nossa democracia, a nossa administração, a nossa justiça... ainda está sendo redirecionada para a estrada certa. É uma espécie de ovelha que se perdeu e não aprendeu qual o rumo a seguir, mas que o seu pastor vai buscá-la e tirá-la do “vale da morte” para que encontre o equilíbrio e siga em direção da luz. Esse momento estará sendo iniciado na próxima fase do nosso planeta que é o de “Regeneração”, em que só reencarnarão aqui na Terra espíritos que realmente querem progredir; os que não querem, irão ter que pelejar em mundos atrasados como o nosso.É como um aluno rebelde que perdeu o ano e precisa repetir para seguir em frente. É a velha separação dos “bodes e das ovelhas” que está dita veladamente no evangelho.



Há uma jurisdição Divina, calada, que nos alcança a todos, para que com as nossas experiências possamos despertar em torno dos reais valores da alma, que é projeto comum e é por isso que todos têm a vida que merece e que a nossa “dor” e a nossa “felicidade” cabe certinho nesse merecimento. Mas um dia todos nós seremos anjos. Sem asas, é claro, que deve incomodar.



PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA.

Nenhum comentário: