PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO
Rua Pedro Caboclo Alvarenga- Conjunto Arsênio Alves- Boa Ventura- Paraiba- Brasil

"Criança Evangelizada Hoje, Homem de Bem Amanhã"

PROGRAMA PENSE NISSO

PROGRAMA PENSE NISSO
PROGRAMA PENSE NISSO . De segunda á sexta, 17 horas . Na Rádio Boa Nova de Itaporanga- CLIQUE NA IMAGEM E OUÇA A RÁDIO

A Felicidade não é deste mundo

A Felicidade não é deste mundo.
(Reynollds Augusto)

A vida é movida pelo sonho de felicidade. Todos os nossos propósitos giram em torno desse objetivo. As escolhas que buscamos têm esse fim. A família, o trabalho, a faculdade, a profissão, a religião, são instrumentos que utilizamos para atingirmos a felicidade. Essa é a maior pretensão de todo espírito humano. Mas surge uma pergunta que exige uma resposta qualificada. O que é a felicidade?

Essa tarde discutimos o tema no programa “MÚSICA E MENSAGEM” que é levado ao ar pela Rádio Boa Nova FM em três dias: quartas e sextas pelas 17: horas e domingos pelas 15h30min h. Os espíritos afirmam que ela, a felicidade, não é deste mundo e isso porque somos um Planeta de Provas e Expiações e por conta dessa categoria de mundo em que nos encontramos o seu estado não nos permite viver a absoluta felicidade. Este título faz parte do livro denominado “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, que é o terceiro livro codificado pelo professor Kardec e remonta uma expressão contida em Eclesiastes também denominada: “A Felicidade não é deste mundo”.

A grande verdade é que “nem a riqueza, nem o poder, nem mesmo a florida juventude são condições essenciais à felicidade”. Como ela depende de uma construção subjetiva baseada no primado da maturação espiritual, são poucas as pessoas que conseguem atingi-la tendo em vista não depender de aspectos exteriores e tão somente apenas do aspecto interior.

Essa noite eu estava observando irmãos nosso de todo o país, correndo alvoroçados, atrás de uns “míseros” cento e poucos milhões de reais que será dado como prêmio, para as suas “felicidades” . Segundo o repórter se fosse aplicado na poupança renderia outros “míseros” R$ 650.00,00 (Seiscentos e cinqüenta mil reais) por mês. É dinheiro que traria a “felicidade” de todos os amigos, parentes e tudo mais... Será?

Se o dinheiro fosse o móvel da felicidade tantas classes “privilegiadas” não reclamavam de se sentirem infelizes. No atual estado em que o nosso globo se encontra, não há condições de experimentarmos a verdadeira felicidade, que é o resultado de uma longa maturação espiritual de todos nós, ao longo das encarnações quase que infindáveis. Mas mesmo sendo ele um planeta, cujo psiquismo dos seus habitantes, beira a quase selvageria é possível sermos felizes aqui, tanto quanto o planeta nos permite. Mas uma felicidade relativa e mesmo na busca dessa, muitos vão atrás e não a encontram, tendo em vista que no planeta são poucos os homens realmente ajuizados. O fato é que geralmente a pomos em lugar distante,onde não estamos, e não nos preocupamos em colocá-la aqui, agora, como somos e como estamos. Em tese, nunca se encontrou na Terra um homem absolutamente feliz. Aquilo que muitos chamam de felicidade só consegue satisfazer por um dia, um mês, talvez um ano e logo depois vem a decepção e a busca incessante, de novo.
Muitos acreditam que só se encontrará a felicidade quando estivermos no “céu”. Que céu? Das beatitudes e da ociosidade permanente, em um chamado descanso eterno ao lado de Deus e contemplando a sua face. Isso parece ser mais o “inferno” e é chato demais. Outros pensam que felicidade seria estar em uma ilha fantástica curtindo constantemente e na paz permanente. Seria um lugar em que não houvesse preocupações e nem dor nenhuma. Outros...

O modelo consumista que assola a humanidade, nos induzindo a comprar sempre e mais o que não precisamos, está levando o nosso planeta à bancarrota e se continuar nesse patamar, não sei onde colocaremos tanto lixo. As propagandas coloridas de carros novos, que dá para se comprar a perder de vista, induz o desavisado a trocar de carro todo ano e é por isso que as cidades estão abarrotadas de “ferros novos” fazendo com que os “ferros velhos” sejam amontoados ao relento sem nenhum aproveitamento. Aqui em Itaporanga, guardada as devidas proporções, não se pode mais sair de carro, pois, por estes dias não se tem mais lugar em que estacionar. Tudo fruto do modelo econômico que nos hipnotiza, com a informação de que para ser feliz é preciso ter um carro novo. Dá até para começar a pagar hoje, nessa vida, e terminar na outra encarnação em suaves prestações (brincadeirinha).

Queres realmente ser feliz? Siga a orientação do Espírito Joana de Angelis em mensagem recebida pelo médium Divaldo Franco, o Paulo de Tarso dos dias modernos, quanto diz:

“ Se desejas ser feliz, vive cada momento , de forma integral, reunindo as cotas de alegria, de esperança , de sonho, de bênção, num painel plenificador.
As ocorrências de dor são experiências para as de saúde e de paz.
A felicidade não são coisas: é um estado interno, uma emoção.
Abençoa os acidentes de percurso, que denominas como desdita, segue na direção das metas, e verás quantas concessões de felicidade pela frente, aguardando por ti.
Quem avança monte acima, pisa pedregulhos que ferem os pés, mas também flores miúdas e verdejante relva, que teimam em nascer ali colocando beleza no chão.
Reúne essas florezinhas em um ramalhete, toma das pedras pequeninas fazendo colares, e descobrirás que, para a criatura ser feliz, basta amar e saber discernir, nas coisas e nos sucessos da marcha, a vontade de Deus e as necessidades para a evolução.

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA.

Nenhum comentário: