PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO
Rua Pedro Caboclo Alvarenga- Conjunto Arsênio Alves- Boa Ventura- Paraiba- Brasil

"Criança Evangelizada Hoje, Homem de Bem Amanhã"

PROGRAMA PENSE NISSO

PROGRAMA PENSE NISSO
PROGRAMA PENSE NISSO . De segunda á sexta, 17 horas . Na Rádio Boa Nova de Itaporanga- CLIQUE NA IMAGEM E OUÇA A RÁDIO

Tudo Está Ligado a Tudo

Tudo Está Ligado a Tudo


(Reynollds Augusto)



O nosso planeta está mudando rapidamente e a mudança é o resultado da ação irresponsável do homem que não aprendeu a cuidar da sua morada. A reação não é uma surpresa, pois qualquer interferência negativa, por menor que seja, no meio ambiente, gera conseqüências. Eu e você somos responsáveis e isso é um tipo de responsabilidade objetiva e para tanto não podemos dizer que não é conosco. Tudo tem relação com tudo. No Brasil é o desmatamento criminoso da Amazônia, no mundo é a produção de bobagens, de desnecessidades, que entulham o nosso planeta de lixo e da tão falada poluição que é contida apenas nas teses dos que querem ganhar sempre e mais. Na prática tudo continua como era antes.



Dizem que o homem é o ser inteligente da criação. Mentira! O homem é o ser mais “burro” da criação, e que me perdoe os burros. Essa Semana nós assistimos estupefatos o sofrimento dos nossos irmãos sulistas que perderam tudo, por conta do alto índice pluviométrico e da ocupação desenfreada das áreas de riscos, com todo tipo de moradia. A redistribuição do excesso da água nos rios se dá pelas várzeas e as ditas várzeas estão quase todas ocupadas por residências e aí já viu: uma chuvinha a mais dá no que deu.



A administração não possui uma política séria de moradias.As casas são desesperadamente construídas em baixo das encostas e quando a chuva é um pouco mais forte, soterra vidas sem piedade. O poder público, “coitado”, só chega na hora que a casa cai ou que a vida é destruída e em muitos casos o agente público só querem se promover com a dor do outro. Tudo isso é reflexo de um mundo ainda atrasado em que vivemos. Segundo os imortais somos um planeta de provas e expiações em que os interesses escusos e a dor ainda preponderam.



Não há uma diretiva urbanística e se constrói tudo onde se possa construir. Se há ninguém conhece. Pouca gente hoje quer morar no campo e essa má escolha vem prejudicando a cidade. Não há política que segure o cidadão na zona rural e a reação na cidade é fome, desemprego, criminalidade e desastre, como a que vimos agora. Lembrei-me agora do poeta, “se o campo morrer a cidade deixa de existir”. Tudo tem relação com tudo. Aqui mesmo em Itaporanga identifico moradias em várias áreas de riscos. Estão construindo casas nas várzeas do rio Piancó, abaixo de encostas e no futuro vocês já sabem o que vai acontecer. Ninguém detém a força da natureza.



Os espíritos disseram a Kardec que é preciso que tudo se destrua para se regenerar, mas esse processo tem relação com a destruição natural que é uma das leis de Deus, pois nada existe para permanecer e sim para se transformar, isso é progresso. O danado é que quando o homem irresponsável adianta essa destruição, fora dos projetos do Pai e a acelera antes do tempo, o resultado é o desequilíbrio de toda sorte e a dor se faz presente. A grande verdade é que o homem deve encontrar meios para prolongar a sua vida orgânica com o objetivo de cumprir o objetivo para qual foi criado pelo criador. Chegará um tempo em que a homem durará mais e as doenças quase não existirão, pois ele atingirá o equilíbrio junto às leis naturais. Uma vidinha de uns míseros cem anos não dá para nada e chega como um amanhecer de um novo dia e é projeto divino que o espírito passe mais tempo encarnado para poder cumprir a sua missão pessoal.



Mas é nos grandes dramas que surgem as grandes solidariedades e a emoção da perda dos parentes que se foram, se junta com a alegria da força do amor e da ajuda mútua. Estamos vendo o quanto a vida em sociedade impõe deveres para com os semelhantes. A sociedade unida precisa entender que tudo está ligado a tudo para sofrer menos.



PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA.

Nenhum comentário: