PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO
Rua Pedro Caboclo Alvarenga- Conjunto Arsênio Alves- Boa Ventura- Paraiba- Brasil

"Criança Evangelizada Hoje, Homem de Bem Amanhã"

PROGRAMA PENSE NISSO

PROGRAMA PENSE NISSO
PROGRAMA PENSE NISSO . De segunda á sexta, 17 horas . Na Rádio Boa Nova de Itaporanga- CLIQUE NA IMAGEM E OUÇA A RÁDIO

Dia de Finados.Que Finados?


Dia de Finados. Que Finados?
(Reynollds Augusto)
Eu particularmente não escolheria essa palavra, dia de “finados”, para intitular a passagem dos nossos irmãos, pais, mães, parentes, amigos que “viajam” ao oriente eterno, como apelidam os meus irmãos maçons. A palavra é triste e não retrata uma realidade óbvia, concreta, que o Espiritismo atesta e prova: somos imortais e jamais seremos “finados”.
O termo poderia ser usado quanto se referisse ao corpo físico, que morre a cada dia e nem sentimos. Mas mesmo assim ela é imprópria, pois, na verdade, ele apenas devolve à Terra, os elementos químicos que o constitui. Isso me fez lembrar a velha assertiva bíblica: “o homem veio do barro e ao barro voltará”.
O dia, na verdade, deveria servir para uma reflexão coletiva em torno da “morte” que nos ronda a todo instante e não manda cartão de visitas. Você pode estar aqui agora e não estar daqui a pouco. O danado é que por mais longe que ela pareça estar, chega como por encanto nos pegando sempre de “surpresa”. Quando nos damos conta disso, nos sentimos culpados por não termos apreciado mais detalhadamente a vida de relação e o próprio cenário terrestre, a nossa escola, a nossa casa. Foi por isso que Einstein defendia que o tempo é uma mentira.
Tudo isso me fez relembrar a inteligente música dos titãs, Epitáfio. Certa vez realizamos um debate consciente no programa “Música e Mensagem”, da Boa Nova FM de Itaporanga, que vai ao ar todos os dias pelas 17 horas em torno da letra. Ela nos dá uma certeza que nem tudo está perdido e que ainda se fazem letras que ensinam a viver:
“Devia ter amado mais/Ter chorado mais/Ter visto o sol nascer/Devia ter arriscado mais/E até errado mais/Ter feito o que eu queria…
Quando os nossos partem do círculo carnal, temos a impressão que eles não existem mais. Bobagem! Estão mais vivos do que nunca e esperando por nós. É justo que soframos e que tenhamos saudades, o que não é certo é que fiquemos desequilibrados, pois eles não foram, definitivamente, aniquilados. O corpo sim, instrumental, aniquilou-se, mas o espírito desencarnou, desvencilhou—se do corpo doente, para seguir em frente à plenitude, ao mundo espiritual.
A vida seria uma grande “pegadinha” se finasse de verdade. Dia de “finados” é a expressão mais materialista que já ouvi.
Vale uma reflexão da veneranda Joana de Angelis:
Todos os homens na Terra são chamados a esse testemunho, o da temporária despedida. Considera, portanto, a imperiosa necessidade de pensar nessa injunção e deixa que a reflexão sobre a morte faça parte do teu programa de assuntos mentais, com que te armarás, desde já, para o retorno, ou para enfrentar em paz a partida dos teus amores…
Quanto àqueles que viste partir, de quem sofres saudades infinitas e impreenchíveis vazios no sentimento, entrega-os a Deus, confiando-os e confiando-te ao Pai, na certeza de que, se souberes abrir a alma à esperança e à fé, conseguirás senti-los, ouvi-los, deles haurindo a confortadora energia com que te fortalecerás até ao instante da união sem dor, sem sombra, sem separação pelos caminhos do tempo sem fim, no amanhã ditoso.
“Não há morte em lugar nenhum da vida”
Somos imortais.
PENSE NISSO!MAS PENSE AGORA MESMO
www.pensenisso.itaporanga.net

Nenhum comentário: