PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO
Rua Pedro Caboclo Alvarenga- Conjunto Arsênio Alves- Boa Ventura- Paraiba- Brasil

"Criança Evangelizada Hoje, Homem de Bem Amanhã"

PROGRAMA PENSE NISSO

PROGRAMA PENSE NISSO
PROGRAMA PENSE NISSO . De segunda á sexta, 17 horas . Na Rádio Boa Nova de Itaporanga- CLIQUE NA IMAGEM E OUÇA A RÁDIO

O Direito de Deus

 O DIREITO DE DEUS
(Reynollds Augusto)

Há um direito anterior, “legiferado” pela causa, que nunca teve começo e não terá fim, pois é eterno, segundo o professor Kardec. Alguns a apelidam de Deus, Alá, Iavé, o Grande Arquiteto do Universo e tudo mais. Não importa, são apenas nomes. Já nós humanos encarnados, ”vivos”, cristãos, judeus, muçulmanos, budista, ateus e sei lá mais o que... Somos todos imortais, pois tivemos um começo, mais não teremos fim.

A nossa “inteligência” não tem a capacidade de entender algo eterno, que não teve começo e sempre existiu. Mas, nem tudo, a nossa “racionalidade” ainda consegue alcançar. Somos seres “primitivos”, pode crer. O nosso orgulho não permite que percebamos isso. Mas, já foi pior.

Fim tem o corpo, que está morrendo todos os dias e nós nem percebemos. Precisamos devolver à mãe natureza os elementos químicos que o constitui: Ferro, magnésio... e água. Somos águas andantes. Aquela estorinha bíblica de que “somos feitos de barro e ao barro voltaremos” é verdade. É exatamente isso. Devolver á Terra o que nos foi dado como empréstimo. Mas, morre-se o corpo, liberta-se o espírito.

Também tem o perispírito, que é feito das “energias” da nossa natureza. É o nosso corpo quintessenciado, que é mais sutil do que o ar e que por isso não podemos percebê-lo. O apóstolo Paulo o chamou de “corpo espiritual”.  Algumas pessoas têm outros sentidos a mais, que é orgânico, e pode divisá-lo. Vêem espíritos, ou melhor, perispíritos, que são os corpos dos espíritos, identificando-os, quando deixam o outro, o físico, o material, que está morrendo a cada dia.

Na antiguidade eram apelidados de profetas. Hoje nós os apelidamos de médiuns, que “intermedeiam” essa comunicação com o outro plano de vida, provando que a morte é uma quimera, a dos espíritos.

Chico Xavier foi um desses intermediários. Trouxe notícias do além de muitos filhos que “morreram”, às suas mães sofredoras. Psicografou mais de 420 livros, filosóficos, científicos e tudo mais.

Um “morto” até provou, em julgamento, que o seu amigo não o havia matado por dolo e que fora um acidente. A ciência provou a assinatura genética do “morto”. Os Juízes de fato o inocentaram. A família se convenceu, pois no teor da carta havia informações íntimas que só os pais possuíam.

Chico só cursou o quarto ano primário. Poderia ser milionário. Dizia que as vendas dos livros era para caridade, pois não era ele que escrevia, só servia de instrumento. Vivia de seu salário. Era um homem de bem. É um homem de bem.

Ontem no CEJN de Nazaré, de Catingueira, tratamos do tema vida. Que não se origina no direito social e que é obra do direito natural. Flexibilizar o direito à vida é abrir as portas do desequilíbrio. Há um direito anterior, que nos rege a todos. Deus não erra. Tudo está certo. Tudo é causa e efeito.  Tudo é aprendizado. A cada um segundo suas obras e todos precisam pagar o último ceitil.

Mas há uma fatalidade: Todos nós “um dia” seremos anjos.

Somos imortais

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO.


www.pensenisso.itaporanga.net

Nenhum comentário: